Biblioteca


A causa do desejo

  • do Rio Teixeira, Marcus

Nessa aula Lacan aborda uma série de temas de importância crucial não somente para esse Seminário, mas para a sua teoria. Ele resume alguns deles em plena aula: “Logo, primeiro ponto, falei-lhes do objeto como causa do desejo.

A pulsão em Freud e Lacan (parte II)

  • do Rio Teixeira, Marcus

Dando continuidade Ao Estudo da pulsão, abordaremos Nesta aula OS SEUS Componentes da forma Que Freud OS definir nenhuma Artigo metapsicológico Seu, Bem Como os comentarios Google de Lacan a Partir do Seu Seminário 11, Os Quatro Conceitos de Fundamentos da psicanálise.

Armide

  • do Rio Teixeira, Marcus

Armide, episódio dirigido por Jean-Luc Godard no filme Ária (1987), chama a atenção pelo contraste em relação ao restante da filmografia desse diretor. Nele não encontramos propriamente uma narrativa – mesmo a narrativa fragmentada dos filmes anteriores de Godard é abandonada em função das imagens das personagens que parecem posar diante da câmera, autênticos tableaux vivants, sem nenhum compromisso com um enredo.

Coisa de macho

  • do Rio Teixeira, Marcus

Continuamos a leitura do Seminário 10, A Angústia, com a aula XV, “Coisa de macho”. Lembrando sempre que esses comentários, como não poderia deixar de ser, são recortes no texto feitos de acordo com aquilo que cada um de nós pretende enfatizar. Portanto, não são e nem têm a pretensão de ser uma leitura única, definitiva, do ensino de Lacan.

Construção do conceito de objeto a no Seminário 10, A Angústia

  • do Rio Teixeira, Marcus

Trago um pequeno recorte dos muitos pontos abordados nesse seminário complexo e rico em questões clínicas. O conceito de objeto a é construído por Lacan como um work in progress ao longo do seminário. Falar em construção do conceito não significa, obviamente, dizer que Lacan o aborda aqui pela primeira vez.

Declínio e extinção do erotismo

  • Teixeira, Marcus do Rio

Acompanho, Não sem Certo divertimento, de o NAS debate em torno da Redes Adaptação PARA O cinema de "Cinquenta Tons de cinza". Houve Até um "Artigo de Uma psiquiatra" sobre O Filme (curioso, Por Que NÃO SE Diz: "Artigo de hum Crítico", "Artigo de hum jornalista", etc, mas se Diz "Artigo de Uma psiquiatra"?).

Desejo e fantasia

  • Estacolchic, Ricardo

Começo por uma proposição simples e de aceitação generalizada: A fantasia sustenta o desejo.

Do sentido, do sexo e do real

  • do Rio Teixeira, Marcus

       Neste Seminário e naqueles that o sucedem acentua-se a Mudança, iniciada poucos pingos ano, nenhum Conteúdo (em Pontos da Teoria) e na forma (sem estilo de Apresentação). Já NÃO encontramos Mais, Como nsa Primeiros SEUS Seminários, Uma explanação minuciosa do tema, Uma abordagem Do Conceito com detalhamento das REFERÊNCIAS.

Heteronomia do desejo

  • Teixeira, Marcus do Rio

Nosso estudo acerca do desejo tomou como ponto de partida o sonho da paciente de Freud que ficou conhecida pelo apelido dado por Lacan, a Bela Açougueira (FREUD, S., 1972 p. 156-160).

Notas sobre as perversões em sua relação

  • Czermak, Marcel

A psicanálise "em intensão” não se limita a prepa¬rar operadores no campo terapêutico mas, questionando a relação de um sujeito com a transferência, impele-o num ponto que lhe torna a reflexão ética obrigatória,

Palavras-chave

© Campo Psicanalítico - Todos os direitos reservados
carlosedu