Biblioteca


A causa do desejo

  • do Rio Teixeira, Marcus

Nessa aula Lacan aborda uma série de temas de importância crucial não somente para esse Seminário, mas para a sua teoria. Ele resume alguns deles em plena aula: “Logo, primeiro ponto, falei-lhes do objeto como causa do desejo.

Coisa de macho

  • do Rio Teixeira, Marcus

Continuamos a leitura do Seminário 10, A Angústia, com a aula XV, “Coisa de macho”. Lembrando sempre que esses comentários, como não poderia deixar de ser, são recortes no texto feitos de acordo com aquilo que cada um de nós pretende enfatizar. Portanto, não são e nem têm a pretensão de ser uma leitura única, definitiva, do ensino de Lacan.

Epilogando: A sexualidade masculina tem patrão ou patroa?

  • Rodríguez, Sérgio

O autor parte dos desencontros triviais entre homens e mulheres para ilustrar como a diferença sexual se constitui a partir de uma diferfença significante, que se deve à estrutura da própria linguagem. Esta diferença, porém, é percebida imaginariamente como carência de determinadas propriedades, levando os sujeitos a atribuir responsabilidade pela falta ao outro. O papel original de falo da mãe coloca muitos homens adultos numa posição infantil frente às mulheres.

Mais-de-gozar

  • do Rio Teixeira, Marcus

A abordagem inicial do objeto da pulsão nos conduziu diretamente à questão da materialidade e/ou imaterialidade do objeto a. Trata-se de uma questão nada simples, frequentemente escamoteada em discussões acerca desse conceito por meio do recurso a definições categóricas do objeto a enquanto falta, vazio, furo, etc.

O corpo no Estádio do Espelho

  • do Rio Teixeira, Marcus

Apresentamos here hum resumo das teses de Lacan Sobre o Estádio do Espelho, acompanhadas de Comentários de Autores that releem Esse tema à luz de colocações posteriores da Teoria Lacaniana.

O humor e a delicadeza

  • Teixeira, Marcus do Rio

O cinema, mesmo aquele que se pretende realista, não é neutro - disso somos alertados há tempos. A novidade que nos martelam na cabeça é que ele também não é neutro no sentido de sexo (ou de gênero, como quer a terminologia politicamente correta, herdeira do puritanismo norte-americano): cineastas criariam representações a partir de um ponto de vista masculino ou feminino.

O objeto da pulsão

  • do Rio Teixeira, Marcus

Dentre os conceitos elaborados por Lacan, o objeto a talvez seja o que apresenta a maior dificuldade na sua definição, uma vez que na sua vertente real ele não faz parte do campo das percepções, não é um objeto da realidade.

O vazio não é a falta

  • Corrêa, Ivan

O vazio como tal é algo em torno do que eu também posso construir alguma coisa.

Palavras-chave

© Campo Psicanalítico - Todos os direitos reservados
carlosedu